Jogo de Equipe Print
Written by Administrator   
Thursday, 11 November 2010 01:12

 

 

Amigos, após o GP do Brasil e da dobradinha da RBR, a questão que se levanta para Abu Dhabi no próximo domingo é: caso seja preciso, a RBR vai fazer jogo de equipe para vencer o campeonato? Segundo o chefe da equipe, Christian Horner, não existe esta possibilidade.

 

O que se viu no GP do Brasil em relação a prova da RBR, não permitiu a equipe levantar a hipótese de ceder a vitória para Webber. Vettel fez uma corrida impecável, e teve sempre uma razoável vantagem sobre o companheiro. Já  Mark correu para o campeonato, segurando o brilhante 3° colocado Alonso, e visando, assim como espanhol, a final em  Abu Dhabi. O problema é se Alonso ganhar o campeonato de pilotos e a RBR, que já ganhou o de construtores, não levar o título ou com Webber ou com Vettel.

 

Christian Horner disse que não dará a ordem para inverter posições em Abu Dhabi. O chefe da RBR declarou que quando a Ferrari fez isso na Alemanha foi criticada, mas quando a Red Bull deixa seus pilotos livres para a briga (na Turquia os dois se tocaram e abandonaram), a equipe é chamada de idiota. Tem razão em parte o comandante da Red Bull.

 

O caso na Alemanha só teve o sério problema de ter sido cedo demais no campeonato. A Ferrari ali já deixava clara a sua intenção de levar Alonso ao título, fazendo Massa trabalhar pela equipe. Já na questão de Webber e Vettel, se em Abu Dhabi o jogo de equipe possa eventualmente dar o título de pilotos a RBR e não for usado, será sim idiotice, não tenham dúvida. Ou alguém acha que Alonso pulando e esperneando na comemoração do campeonato, enquanto os dois da RBR vão comemorar a atitude esportiva, é algo interessante para a equipe austríaca? Vale lembrar que o patrocinador principal da equipe, também é o dono do time, o austríaco Dietrich Mateschitz , que declarou ser contra o jogo de equipe, o que deixa clara a intenção de não dar nenhuma ordem.

 

Tudo bem, vai ser ético e bonito se a RBR não usar o jogo de equipe e perder o campeonato. Mas não vai comover a Ferrari, que colocará mais uma vez o seu nome na história. A que preço não sei, mas me lembra uma frase do filme de 1966  “Grand Prix”, do diretor John Frankenheimer, onde o personagem de Yves Montand, piloto da Ferrari diz: “Não existe maneira horrível de vencer, só existe vencer...”. Parece ser esta a filosofia da equipe de Maranello, que diga-se de passagem, combina bem com o jeito de ser de Alonso.

 

Um abraço e oremos sempre.

 

This e-mail address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it

  

 

 

Last Updated ( Thursday, 11 November 2010 01:28 )