Classificados

Administração

Patrocinadores

 Visitem os Patrocinadores
dos Nobres do Grid
Seja um Patrocinador
dos Nobres do Grid
Com chave de ouro! PDF Print E-mail
Written by Administrator   
Monday, 26 November 2012 02:10

 

 

Caros amigos, não tinha como ser melhor! O encerramento da temporada de 2012 da Fórmula 1 coroou um rei menino, como nós o chamamos em nossa redação virtual (uma vez que moramos em cidades diferentes e até países diferentes), Baby Vettel é tricampeão do mundo!

 

Se as subidas e descidas de Interlagos já são suficientes para dar emoção para as corridas, uma chuvinha marota, não tão fraca como uma garoa, não tão forte para lavar a pista foi o ingrediente final para que o encerramento do campeonato tivesse ares dramáticos, com a incógnita do ‘chove-e-para’ enlouquecendo os chefes de equipe.

 

Em outras condições eu, sinceramente, duvido que Sebastian Vettel largasse pisando em ovos como largou... e em seu excesso de cautela, acabou punido por um mal contorno do S do Senna, uma descida da reta – outrora oposta – e na descida do lago, tomou uma bela pancada de um angustiado Bruno Senna, dispensado (exceto para a teimosia da emissora oficial) da Williams, viu o mundo ao contrário e, nesta hora, veio aquela tal da “sorte de campeão”. Meio grid passou por ele, pelos dois lados, e ninguém o tocou! Estava em último, mas estava vivo.

 

Felipe Massa, que fez uma largada sensacional, saindo de 5º para 2º, mas não demorou para, numa manobra em que espremeu o Mark Webber na parte externa da reta dos boxes, abriu uma porteira para Fernando Alonso passar os dois. O comprometimento foi tamanho que Felipe perdeu três posições, mas logo recuperou as duas não planejadas e posicionou-se atrás do espanhol.

 

Enquanto na frente as McLarens fugiam na frente, um conhecido intruso mostrava serviço mais uma vez em um Interlagos úmido e não molhado. Não faz muito tempo que Nico Hulkenberg cravou uma pole position com uma fraca Williams às vésperas de ser dispensado da equipe para a chegada dos petrodólares venezuelanos.

 

Na descida do lago, Vettel tenta fazer a curva enquanto Bruno Senna tenta ultrapassá-lo. Vettel teve muita sorte em continuar.

 

Com sua Force Índia, o alemão ignorou os demais concorrentes e partiu pra cima dos carros prateados, passou com categoria tanto Lewis Hamilton como Jenson Button. E com o campeão de 2009 protagonizou uma série de grandes voltas, com pneus médios, slick, enquanto os demais competidores brigavam para ficar na pista e dividiam-se entre pneus slick e intermediários.

 

O fiel da balança foi o acúmulo de detritos, espalhados por conta dos toques das primeiras voltas e que acabaram levando o Safety Car para pista na 23ª volta, o que pode se dizer que salvou a corrida de Felipe Massa, vítima de uma aposta mal feita da Ferrari, devolvendo o brasileiro a uma condição de proximidade com os carros à sua frente. Era o 11º, mas estavam todos juntos. Foi a hora em que os líderes pararam e voltaram na frente... e Hulkenberg na frente!

 

O Safety Car saiu após 7 voltas, e foi Felipe Massa quem atropelou. Saiu passando todos à sua frente, inclusive o Vettel, para chegar na 5ª posição, exatamente atrás de Fernando Alonso, dando mais uma mostra de toda a sua condição este ano, enquanto a pista fazia um trilho que lixava os pneus de todo mundo, onde mais uma vez os estrategistas quebravam a cabeça com a nova possibilidade de pancada de chuva. Colocar pneus slick ou intermediários?

 

Nico Hulkenberg tentou recuperar a ponta. Perdeu a traseira e tirou Hamilton da corrida. De quebra, foi punido e terminou em 5º.

 

Faltando 20 voltas, com uma chuva de intensidade semelhante a do início da prova, voltou a molhar a pista, deixando os pilotos e equipes em uma encruzilhada: que pneu colocar? Uma parada com um pneu slick ou talvez duas com um intermediário e, caso a pista viesse a secar, uma nova parada para pneus slick?

 

Com a pista voltando ao estado umedecido, Hulkenberg quase rodou e perdeu a liderança para Lewis Hamilton, mas o ‘chove-ou-não-chove’ era aquele ambiente propício para para Nico... e ele, aproveitou-se de um grupo de retardatários para tentar passar o inglês e recuperar a ponta na freada do S do Senna. E ele saiu nas quatro, tocou no Hamilton e os dois foram para fora da pista. Hamilton levou a pior, com a suspensão dianteira esquerda quebrada e Hulkenberg conseguiu voltar para a pista... e foi punido!

 

Uma passagem para os boxes por tentar ser líder? Vão correr de Autorama! Ali, com cada um na sua fenda, ninguém toca ninguém. Apesar do acidente, o carro parecia estar inteiro e Hulkenberg era novamente segundo, pois o Button voltava a liderança. E, com Hulkenberg saindo da luta pela vitória, depois do ‘drive through’, e com os pilotos optando por pneus intermediários por conta da chuva que veio de vez, a decisão para as 10 voltas finais ficava dramática.

 

Felipe Massa abriu passagem duas vezes para Fernando Alonso... e nem assim o espanhol, "dono da Ferrari", levou o título.

 

Alonso passava Massa, que não ofereceu resistência, mesmo porque tinha pneus mais gastos, e assumia a segunda posição. Sebastian Vettel vinha em sétimo, com seu carro avariado, mas ainda assim rápido, correndo contra a possibilidade de Jenson Button ter um problema e Alonso herdar a liderança. Tinha chuva para se usar os pneus para chuva pesada, mas quem arriscaria mais uma parada? Ninguém!

 

E a famosa “sorte de campeão” do Fernando Alonso não apareceu.

 

Pecado foi a pancada do Paul Di Resta, na penúltima volta e os pilotos receberam a bandeirada no “estilo Fórmula Indy”, com bandeira amarela e todos cruzando a linha de chegada lentamente.

 

Parabéns para Jenson Button, pela grande corrida e grande vitória. Parabéns para o ‘Baby Vettel’, tricampeão do mundo. Parabéns para Felipe Massa, pela grande corrida e segunda metade da temporada.

 

Hoje não tem balcão do cafezinho, é dia de brindar com champagne esta sensacional temporada de 2012 da F1.

 

Um abraço e até a próxima,

 

Fernando Paiva

 

P.S.1: O que foi a corrida do Kimi? Parecia que tinha tomado as todas de depois da prova antes da largada.

P.S.2: Vocês viram a cara do Alonso, dentro e fora do capacete no final da prova?

P.S.3: Felipe chorou, emocionado, em sua entrada para o pódio. Valeu Felipe!

 

 

Last Updated ( Monday, 26 November 2012 02:30 )