Classificados

Administração

Patrocinadores

 Visitem os Patrocinadores
dos Nobres do Grid
Seja um Patrocinador
dos Nobres do Grid
Dale, Sarthé e a cartolada PDF Print E-mail
Written by Administrator   
Monday, 18 June 2012 01:28

 

Caros amigos, Ontem eu quase troquei o automobilismo pelo futebol. O aniversário do meu sogro acabou sendo aqui em casa e eu, como minoria, ao lado do primo Mauricio, além de ter sido despachado para a frente da churrasqueira, fiquei longe do alcance da televisão, que passeou entre o Didi, a seleção portuguesa e o jogo do Atlético. Assim, se não fosse um providencial segundo ponto, teria perdido um momento épico no automobilismo americano. 

 

Depois de 144 largadas, praticamente quatro anos e uma das maiores ‘secas’ de um piloto para quem “parece que todo mundo torce”, Dale Earnhardt Jr. finalmente ‘espantou a uruca’ e venceu as 500 Milhas de Michigan.  

 

Os americanos são um povinho interessante. O pai do Junior, o Dale Earnhardt é até hoje adorado e idolatrado nas provas da NASCAR, mesmo depois de 11 anos de sua morte (num acidente pra lá de besta, diga-se de passagem). Campeão por sete temporadas, um dos maiores vencedores da categoria, teve em seu filho uma espécie de “príncipe herdeiro”. 

 

Dale Junior nunca conseguiu repetir o feito do seu pai, o de ganhar um campeonato da categoria principal da NASCAR. Seu melhor resultado foi um 3º lugar, em 2003. contudo, sem uma explicação plausível além da genética, ele tem um séquito de fãs que deram um show nas arquibancadas do super oval. 

 

Algo que também chamou a nossa atenção por aqui foi a volta para os boxes e como são as coisas que acontecem no automobilismo americano e que dificilmente a gente vai ver em outro lugar: Dale voltava pelo pitlane, indo para aquele palco que os americanos montam para o vencedor e todos os membros de equipes pareciam fazer questão de cumprimentá-lo. Agora imagina uma cena dessas nas 24 horas de Le Mans? 

 

O outro grande evento deste final de semana foi a famosa prova francesa. Podem me chamar de insensível, mas eu preciso ser honesto com o amigo leitor: É um show de tecnologia para a Audi, que vai lá dar seu espetáculo de superioridade e precisão... mas a corrida está aonde?

 

Talvez, há muito tempo, Le Mans esteja vivendo de seu passado, das gloriosas disputas do passado. Este ano não teve Peugeot para tentar enfrentar a Audi. A Toyota mostrou que ainda está longe e o restante era “chicane móvel”. Ainda assim, o evento atrai uma multidão de apaixonados, mas a corrida como corrida...  

 

Enquanto isso, no balcão do cafezinho... 

 

Lembram do ‘boicote dos promotores’ ao WRC por conta da nova taxa que foi “incluída no pacote”? O Conselho Mundial da FIA, reunido nesta última sexta-feira em Paris, bancou o desentendido, confirmando que não haverá qualquer alteração no calendário do Mundial de Rali para a próxima temporada, com exceção da Austrália que assume o lugar da Nova Zelândia. Em nota, a entidade apenas listou os países que vão receber as etapas de 2013, mas sem as datas ainda. Com isso, Brasil e África do Sul terão que esperar pelo menos mais um ano para tentar sediar uma etapa do mundial de Rally.  

 

Segundo o Conselho, "As datas serão apresentadas em momento posterior, pois é uma questão que depende da logística e também dos calendários de outros campeonatos da FIA, porque é importante, sempre que possível, evitar os confrontos de datas". Contudo, sobre a tal da taxa, nem uma palavra. Para finalizar, o anúncio sobre o novo promotor do WRC foi adiado para setembro.

 

Já que o assunto é dinheiro, na mesma reunião, a FIA disse esperar finalizar os últimos detalhes para a implantação de novas medidas para o controle de custos da F1 para 2013 até o fim deste mês. "A FIA está mantendo discussões com as equipes sobre o controle de custos e as possíveis alterações nos regulamentos técnicos resultantes de um limite adicional sobre as despesas serão submetidas ao Conselho Mundial por meio de fax para votação antes de 30 de junho. A intenção é auxiliar e fazer com que todas as equipes possam participar do campeonato de maneira justa e igualitária", disse o comunicado oficial. 

 

Agora, o ineditismo (eu posso até estar mordendo a língua, mas não lembro de nada do gênero): A Confederação Brasileira de Automobilismo anunciou no fim da tarde desta quinta-feira (15) uma punição aos comissários técnicos por um erro cometido durante a primeira etapa do novo Campeonato Brasileiro de Endurance, a Top Series, em Curitiba, no último domingo (10). Na ocasião, os pilotos Xandy e Xandinho Negrão, da Lamborghini de número 9, receberam uma bandeira preta, porém, a desclassificação foi retirada pelos comissários pouco depois a dupla seguiu na prova, terminando na segunda colocação. 

 

A Comissão Nacional de Velocidade (CNV) e o Conselho Técnico Desportivo Nacional (CTDN) aplicaram uma multa de 10 Ups – unidade utilizada pela CBA – que resultou em um total de R$ 2 mil e uma suspensão das duas próximas etapas da Top Series ao comissários desportivo Gilberto Elger. Da suspensão é bem possível que a mesma seja cumprida agora, a multa, paga pelo comissário, essa eu gostaria de ser o ‘São Tomé’ e ver o canhoto do pagamento. 

 

Um abraço e até a semana que vem, 

 

Fernando Paiva

 

 

 

Last Updated ( Monday, 18 June 2012 01:45 )