Classificados

Administração

Patrocinadores

 Visitem os Patrocinadores
dos Nobres do Grid
Seja um Patrocinador
dos Nobres do Grid
O dever da defesa e o ônus da prova PDF Print E-mail
Written by Administrator   
Wednesday, 15 February 2017 22:29

Caros Amigos, o meio do automobilismo brasileiro foi atingido na última terça-feira com mais uma denúncia feita contra o atual presidente da Confederação Brasileira de Automobilismo, Sr. Cleyton Pinteiro. Desta feita, a matéria do jornal Folha de São Paulo, datada de 14/02/2017, estampa a foto do presidente em final de mandato com sua cunhada, Nailda Rodrigues Lima, ilustrando a matéria onde, segundo o jornal, um contrato da CBA com a empresa “Nailda Rodrigues Lima Produção e Eventos Esportivos”, sob o nome fantasia “NR Lima Racing”, tendo esta empresa recebido 780 (setecentos e oitenta) mil Reais entre 2011 e 2015.

 

A matéria apresenta um dos cheques (este no valor de 14.000,00 Reais) à prestadora de serviços, datado de 1º de julho de 2014. Contudo, ela erra ao afirmar que o estado de Pernambuco não tem nenhum autódromo em funcionamento. No período em que a “Nailda Rodrigues Lima Produção e Eventos Esportivos” teria prestado serviços à CBA, o Autódromo Internacional de Caruaru recebia anualmente uma etapa da Fórmula Truck (que passava longe da crise que está vivendo) e em 2011 recebeu também uma etapa da Fórmula 3 Sulamericana, tendo seu traçado sido elogiado pelos chefes de equipe que não conheciam o circuito.

 

Em todo caso, se fizermos uma “conta simples” e dividirmos o montante pago pela CBA à “Nailda Rodrigues Lima Produção e Eventos Esportivos” pelos 5 eventos realizados em categorias nacionais ou continentais no período de 2011 a 2015, teremos uma despesa de 156 (cento e cinquenta e seis) mil Reais por evento. Um valor considerável e que o presidente Pinteiro, em final de mandato, tem a obrigação de esclarecer.

 

Mas o que realmente levanta meu questionamento é o fato de a Confederação Brasileira de Automobilismo, todos os anos, em assembleia, ter as suas contas apresentadas aos presidentes de federações estaduais e aos três vice presidentes e as mesmas serem aprovadas.

 

Segundo o presidente da ABPA (Associação Brasileira de Pilotos de Competição), o piloto Felipe Giaffone, as contas da gestão de Cleyton Pinteiro no ano de 2016 foram aprovadas em menos de um minuto em uma assembleia onde já havia o clima de divisão, com uma oposição bastante estruturada e constituída de algumas das maiores federações estaduais do país e de dois dos três vice-presidentes, sendo um deles, Sr. Milton Sperafico, candidato à presidência nas últimas eleições. Esta declaração foi dada durante o debate entre os candidatos promovido pelo jornalista Livio Oricchio e o portal globoesporte.com.

 

A reportagem publicada na Folha de São Paulo foi fruto de uma enxurrada de emails para nossa caixa de entrada, inclusive com fotos e “printscreens” de acaloradas discussões em redes sociais, das quais eu prefiro manter o Portal Nobres do Grid distante, uma vez que não há controle nenhum de linguagem nestes meios onde a liberdade nem sempre respeita os limites da ética, da estética e muito menos do bom senso.

 

O retrato disso foi eu ter lido, entre as diversas discussões, pessoas fazendo ameaças umas as outras, acusações de desonestidade e mesmo ofensas, como se houvesse defesa de algum lado sobre qualquer das questões levantadas, levando-me a temer enviar pessoas do site para os próximos eventos de automobilismo sob o risco de se verem em uma guerra no paddock, boxes ou na sala de imprensa.

 

O ápice dentre as coisas que li foram acusações – muito sérias – de falsificação de documentos por parte da atual gestão da CBA sendo apresentadas aos presidentes de federações e estes assinando um documento com conteúdo diferente do assunto deliberado em assembleia, que caso sejam verdade, faz-me questionar o quão sérios são os dirigentes do nosso automobilismo, sejam estes de oposição ou de situação. Não conheço nenhuma pessoa e não tenho nenhum cliente em meu escritório de investimentos que não leia minuciosamente todos os documentos os quais assinam.

 

Caso os dirigentes do nosso automobilismo tenham por hábito fazer isso e assim compactuar ou omitir-se de responsabilidade (o que não o fazem uma vez que assinaram um documento) perante uma ação ilícita como a aprovação de contas com pagamentos fraudulentos, questionáveis e má versação dos fundos da entidade, é de se questionar se não apenas um, mas todos eles, tem condições de estarem ocupando os cargos que ocupam. Se não é uma questão de uma intervenção do Ministério do Esporte e das autoridades não somente na CBA, mas também em todas as federações estaduais de automobilismo.

 

Ao presidente Cleyton Pinteiro cabe o dever de demonstrar no que foram empregues os 780 mil Reais pagos à “Nailda Rodrigues Lima Produção e Eventos Esportivos” e aos que questionam a veracidade dos números das prestações de contas de sua gestão, provar que os mesmos foram adulterados e apresentados assim para que fossem assinados pelos presidentes das federações estaduais.

 

Com a palavra, as partes.

 

Um abraço e até a próxima,

 

Fernando Paiva


Last Updated ( Saturday, 18 February 2017 11:28 )