Classificados

Administração

Patrocinadores

 Visitem os Patrocinadores
dos Nobres do Grid
Seja um Patrocinador
dos Nobres do Grid
Fórmula Inter: Um novo caminho! PDF Print E-mail
Written by Administrator   
Friday, 14 August 2015 23:12

 

Existe um ponto de consenso quando se fala em automobilismo de base no Brasil que é a falta de uma categoria para que os pilotos que saem do kart e ainda se consideram “verdes” para seguir para a Europa ou – não tendo dinheiro suficiente para tanto – dar o “passo seguinte”, e entrar no mundo dos monopostos.

 

Há algum tempo, inclusive, o Site dos Nobres do Grid fez uma série de matérias mostrando algumas categorias de fórmula para estes iniciantes, partindo da premissa – apoiada pela maioria dos envolvidos com automobilismo – que o salto do kart para a Fórmula 3 é muito grande.

 

Um novo e interessante projeto foi apresentado nesta quinta-feira, 13 de agosto, o empresário Marcos Galassi apresentou em São Paulo a F-Inter, uma categoria de monopostos que vai permitir que pilotos de todas as idades possam se profissionalizar.

 

Fruto de um projeto corajoso e tocado por um grupo de pessoas da iniciativa privada e apaixonada pelo automobilismo, a F-Inter adotou o modelo ‘seat and drive’, em que o piloto paga pelo aluguel do equipamento e dos serviços, e, ao chegar à pista, encontra tudo pronto para competir.

 

Apresentação do carro da Fórmula Inter com a equipe de trabalho da categoria.

 

A questão dos custos, o maior dos “fantasmas” na vida daqueles que buscam se iniciar no automobilismo foi algo muito bem pensado pelo idealizador da categoria e para dar os primeiros passos (ou as primeiras voltas, no caso) o candidato dá de cara com um valor promocional de lançamento, com a locação antecipada por prova no valor de 11.990 reais. Levando-se em conta uma temporada, é um investimento menor do que se faz no final dos anos do kartismo.

 

Na apresentação do projeto para a imprensa, o empresário Marcos Galassi enalteceu o projeto, assinado por José Minelli, e afirmou que o sucesso desta categoria vai ser o trabalho realístico diante do cenário que o mercado apresenta e aquilo que os pilotos necessitam.

 

O projeto é, ao mesmo tempo, simples e tecnologicamente moderno, pensado com o propósito de preencher uma lacuna no automobilismo brasileiro e que, com o pacote oferecido, os participantes do campeonato terão acesso a uma infraestrutura adequada. Automobilismo profissional com custos de categorias amadoras. Diante do que vimos até o momento em termos de categorias regionais de Fórmula que encontramos em alguns estados, este é, sem dúvidas, o projeto mais moderno carro de fórmula nacional da atualidade.

 

Marcos Galassi foi o Mestre de Cerimônia da apresentação da categoria

 

A F-Inter terá início em janeiro de 2016 e vai fazer parte do Campeonato Paulista de Automobilismo, que é administrado pela FASP (Federação de Automobilismo de São Paulo).

 

O campeonato da F-Inter (que tem este nome em homenagem à Interlagos) terá início em janeiro de 2016, fazndo parte do campeonato paulista de automobilismo, referendado pela FASP (Federação de Automobilismo de São Paulo) vai propiciar aos seus futuros pilotos o acesso à “Academia F-Inter”. Nela, todos os participantes terão acesso à aulas de mecânica, dados, pilotagem, media training, marketing e outras disciplinas. A academia, que já tem sua primeira turma de dez alunos formada, terá a supervisão do ex-piloto da F1 e da Indy Roberto Pupo Moreno. O projeto conta ainda com um Patrono: o Nobre do Grid Francisco Lameirão, um dos pilotos da nossa história mais preocupados com a formação de pilotos no país.

 

Segundo Marcos Galassi, não basta apenas locar os carros e mandar os pilotos para a pista. Com o suporte de profissionais competentes o objetivo é prepara o piloto por inteiro, contribuindo para seu crescimento e também sua realização pessoal. Neste projeto é que está inserida a academia de formação de jovens pilotos.

 

O F-Inter MG-15 foi projetado e construído em São Paulo, e certificado por engenheiros de universidades brasileiras. Cerca de 95% dos componentes do carro foram desenvolvidos e produzidos na fábrica da categoria. Equipado com um motor 2.0, quatro cilindros, de 16 válvulas com injeção direta, capaz de produzir 191cv com o torque máximo de 21 kgfm a 6.000 rpm. A caixa de câmbio também é nacional com 4 marchas em ‘H’. A velocidade máxima projetada em Interlagos é de 245 km/h. 

 

Uma equipe não é obra de uma pessoa só. Claudio Ceregati e time vem trabalhando duro há meses.

 

Para segurar o carro no chão, além dos aerofólios dianteiro e traseiro, associado a um design fluido e moderno, equiparão o carro pneus Pirelli de 8 polegadas na dianteira e 11 polegadas na traseira em uma roda de aro 13 produzida na fábrica do carro. Para quem for buscar o projeto apenas no ano que vem, o valor do contrato de locação terá o custo por prova de 13.990 reais e este inclui ainda os pneus e o combustível.

 

Os pilotos foram selecionados através de um concurso feito através de uma rede social, que mobilizou mais de 80 mil pessoas. Os dez mais votados formam a primeira turma da Academia de Pilotos F-Inter foram os paulistas Nikolas Gaigalas, Leandro Montalvão, Luiz Menezes Júnior e Luan Giraldi, os catarinenses João Antonio Bedin, André Lúcio Giotto e Joel Mendes Junior, os cariocas Daniel Mageste e Thiago Izequiel, e o gaúcho Silvano Fernandes.

 

Além da formação técnica que os pilotos receberão, eles irão participar de palestras e cursos ministrados na Academia da F-Inter onde receberão orientação de como buscar e manter suporte comercial para conquistar patrocínio. Os pilotos que foram escolhidos no concurso terão ainda o direito a fazer uma corrida no campeonato de F-Inter com o carro da Academia.

 

O ex-piloto de F1 e F. Indy, Roberto Pupo Moreno irá coordenar o processo de formação de pilotos da F-Inter.

 

À frente deste trabalho de formação vai estar um dos maiores pilotos e desenvolvedores de carros de competição do nosso automobilismo: Roberto Pupo Moreno. Responsavel por projetos de desenvolvimento como a Ferrari 640, a que recebeu o câmbio de borboletas, há mais de uma década ele vem trabalhando na área de coaching, tanto no Brasil como no exterior.

 

Como em toda escola, onde os alunos são avaliados todo o tempo, o desempenho dos pilotos será medido regularmente e os cinco que atingirem as maiores pontuações concorrerão a uma segunda corrida. O piloto que conquistar a maior pontuação ao final da primeira turma ganhará a temporada de 2017 gratuitamente. Com isso, a categoria já vai buscando sua consolidação e sua continuidade para os anos seguintes.

 

Na apresentação, Roberto Pupo Moreno, Francisco Lameirão e José Minelli, ao lado de Marcos Galassi.

A Fórmula Inter chega não apenas para ocupar um espaço carente no nosso automobilismo, vem também lançar bases e mostrar que, mesmo gerando ganhos para aqueles que estão investindo neste projeto (não vamos nos iludir e nem iludir ninguém ao dizer que não se ganhará algo trabalhando nisso, pois não se trata de nenhuma obra filantrópica), é possível se fazer uma categoria a um custo mais do que acessível e ainda ser sustentável.


Last Updated ( Saturday, 15 August 2015 10:29 )