Classificados

Administração

Patrocinadores

 Visitem os Patrocinadores
dos Nobres do Grid
Seja um Patrocinador
dos Nobres do Grid
Mulheres do Grid PDF Print E-mail
Written by Administrator   
Thursday, 19 March 2015 00:04

Caros amigos, quando meu primo veio, no início do mês, com o tema da coluna “Pit Wall” de março (leia aqui) e que dentro do contexto ele abordaria o caso das mulheres pilotos de teste na Fórmula 1 eu recomendei extremo cuidado (afinal, em quatro décadas de convivência, conheço bem sua natureza). Afinal, é o mês do dia internacional das mulheres e temos duas colunistas no site.

 

O texto saiu “digerível”. Duro – como sempre – porém, justo. Ninguém pode dizer sequer que houve exagero de sua parte, pelo contrário, foi bem preciso. Certamente eu nem citaria a coluna em questão e poderia abordar outro assunto qualquer na coluna desta semana, mas a declaração de Claire Williams, filha de Frank Williams e chefe da equipe da família há algum tempo, descartando qualquer possibilidade de usar Susie Wolff, piloto de testes da equipe como titular em caso de Valtteri Bottas continuar impossibilitado de participar do GP da Malásia.

 

Bernie Ecclestone, depois de ver a contratação de Carmen Jordá e a negativa de Claire Williams para a sua piloto, declarou em entrevista à revista ‘Forbes’ que haverá uma outra piloto mulher na categoria, isto é inevitável. Contudo, elas nunca terão uma chance justa na categoria. Certamente sendo escolhidas por outras razões que não sua capacidade técnica, mas por poder, talvez, atrair mais patrocinadores ou mesmo por sua aparência. Se isso não foi uma indireta, foi mesmo uma ‘direta’.

 

Desde o ano passado a piloto da Williams e esposa de Toto Wolff, acionista da equipe, vem fazendo treinos em datas de testes e no ano passado chegou a andar em duas sessóes de treinos livres, um deles no GP da Inglaterra. Este ano, sem Felipe Nasr na equipe e sem “sombra”, as participações nos treinos da manhã de sexta-feira devem ser mais regulares.

 

Irregular é o desempenho da ‘Senhora Wolff’ ao volante do carro que – teoricamente – pode ser o segundo melhor do grid. Talvez por isso Claire Williams tenha declarado, tacitamente, que Susie é piloto de testes, não piloto reserva! Além disso, a britânica não possui a ‘Super Licença’... e nem tem como atender os critérios de exigência da FIA para obtê-la.

 

Seria interessante ver a Senhora Wolff colocada em uma boa equipe da GP2 e correndo atrás – não apenas dos pontos necessários – para conseguir a sua ‘Super Licença’. Seria um excelente aprendizado para ela e para nós, a oportunidade de avaliar uma mulher numa categoria mundial de alto nível.

 

No ano passado, a piloto Simona di Silvestro, que tem um milhão de nacionalidades, mas assume-se como suíça, investiu em um programa de preparação com a equipe Sauber para “chegar à Fórmula 1”. Projeto que foi deixado de lado para este ano, com a piloto voltando a tentar se colocar na Indy.

 

Talvez a Simona fosse a melhor possibilidade dentro do cenário feminino nas pistas de se ver uma mulher dentro de um Fórmula 1. Lella Lombardi foi a última a conseguir alinhar em um grid. A italiana chegou a largar 12 vezes e conquistou 0,5 ponto – GP da Áustria, 1975 – a única a conseguir este feito no currículo. Antes dela, a também italiana Maria Teresa de Filippis correu três vezes entre 1958 e 1959. Divina Galica, Desiré Wilson e Giovanna Amati tentaram se classificar para corridas nos anos 70/80, mas não conseguiram.

 

Uma verdade precisa ser dita: nunca deram a uma mulher uma chance de verdade para que ela pudesse mostrar se teria condições ou não de disputar o mundial de Fórmula 1 contra os homens. Nunca tiveram um carro decente. Se olharmos as categorias de acesso (GP2, World Series ou a Fórmula 3 inglesa), não vemos mulheres no grid.

 

Se o Bernie Ecclestone, empresário tão atento e visionário, não consegue ter uma mulher no grid, há que se perguntar se é por falta de mão de obra ou por falta de interesse.

 

Um abraço e até a próxima,

 

Fernando Paiva 

 

Last Updated ( Thursday, 19 March 2015 00:13 )