Classificados

Administração

Patrocinadores

 Visitem os Patrocinadores
dos Nobres do Grid
Seja um Patrocinador
dos Nobres do Grid
A Primavera sobre rodas! PDF Print E-mail
Written by Administrator   
Wednesday, 12 February 2014 21:34

Caros amigos, acredito que todos que acompanham o site dos Nobres do Grid não limitam o seu acesso à conhecimento apenas ao meio automobilístico ou do esporte a motor. Sendo este o caso, desde 2011 o termo “Primavera Árabe”, que tantas vezes foi ouvido, visto e lido em todos os veículos de mídia do mundo tornou-se minimamente familiar.

 

A essência do movimento tem sua referência na mudança do sistema de governo dos países onde esta aconteceu. Em alguns poucos casos, com uma abertura por parte dos governantes – que decidiram “entregar os anéis para não perder os dedos” – o processo se deu sem conflito. Contudo, na maioria dos países os casos de mortes na população civil tem altos números.

 

No ponto em que irei abordar, trata-se de mudanças. Mudanças naquilo onde a mudança parecia improvável – talvez impossível – mas não se trata de um caso de morte ou de sangue derramado, mas sim do fato de pessoas com bom senso e visão compartilharem o poder ou pelo menos o acesso ao poder.

 

No ultimo sábado, dia 8 de fevereiro, durante a assembleia ordinária da Confederação Brasileira de Motociclismo (CBM), realizada em Campo Grande – MS, na qual foi apresentado para aprovação das federações filiadas – um total de 18 – as contas do exercício de 2013 (que foram aprovadas por unanimidade), além de duas propostas que foram aprovadas e que tem, no esporte a motor, algo sem precedentes.

 

A partir de 2014, uma associação – a Associação Brasileira de Pilotos de Motociclismo Esportivo, ABPMX – passará a ter direito a voto nas assembleias da entidade, inclusive podendo votar para a eleição do presidente da mesma. Além disso, também foi votado e aprovado que nenhum presidente poderá permanecer no comando da entidade por mais de dois mandatos.

 

A atitude tomada por parte das federações estaduais e da própria Confederação Brasileira de Motociclismo, demonstram um nível de consciência e comprometimento como raramente é visto nas entidades esportivas em geral, onde mandatários procuram todas as formas –lícitas ou nem sempre, morais ou nem tanto – para se perpetuar no poder. Vide casos como o do Sr. Ney Lins (na nossa redação conhecido como ‘Munrad, o eterno’), há mais de 20 anos à frente da Federação de Automobilismo do Estado de Goiás – FAUGO.

 

A própria ABPMX teve a sua diretoria renovada para 2014, com a eleição de Milton Becker e este sabe do tamanho da responsabilidade que terá a partir de agora, uma vez que os pilotos terão voz, diretamente, dentro da assembleia da CBM, entidade que atravessou algumas crises nos últimos anos.

 

Da mesma forma pensa o presidente da confederação, Firmo Henrique Alves – declarou entender que os pilotos são uma parte importantíssima, uma vez que são eles os artistas do espetáculo e que devem ter participação nos processos decisórios da entidade.

 

A inevitável pergunta é: será que um dia teremos isso na Confederação Brasileira de Automobilismo?

 

Antes de responder apressadamente, “queimando a largada”, sei que os detratores de plantão da CBA, alguns que chegaram a nos enviar emails nos chamando de “chapa branca”, ou seja, “imprensa oficial”, informo a estes e outros que não o somos. Nem por afinidade e nem por compromisso financeiro. Para isso a CBA tem uma assessoria de imprensa muito séria e liderada pelo excelente jornalista, Dinho Leme, a quem – pessoalmente – muito admiro, apesar de não ter tido até hoje a chance de conhecê-lo pessoalmente.

 

E é muito fácil comprovar isso, basta ver quantos artigos temos publicados com críticas à Confederação, alguns de minha própria autoria, cobrando transparência em seus atos administrativos, nos temas abertos como entrevistas e enquetes onde colocamos diante da CBA, os pleitos, anseios e opiniões, até mesmo de presidentes e ex-presidentes de federações estaduais.

 

Ao longo do ano do segundo semestre do ano de 2012, nos meses que antecederam a reeleição de Cleyton Pinteiro para mais um quadriênio à frente da confederação, ouvimos 30 pessoas ligadas diretamente ao automobilismo, entre elas, cinco dirigentes e – confesso – para minha surpresa, a proposta de abrir a assembleia da categoria, não apenas a uma associação de pilotos, mas também a uma dos promotores de eventos e uma dos chefes de equipe teve uma boa acolhida entre eles.

 

José Carlos Monteiro, o Zeca Monteiro, pai do piloto Beto Monteiro da Fórmula Truck, ex-presidente da federação pernambucana de automobilismo e que foi eleito 3º vice-presidente para este mandato na CBA vê esta possibilidade como um pleito pertinente e acredita que este pleito possa ter o respaldo de outros dirigentes.

 

Napoleão Ribeiro, que foi presidente da hoje desfiliada federação de automobilismo do Distrito Federal, segue uma linha de raciocínio similar à de Zeca Monteiro, citando inclusive outros esportes fora da esfera do esporte a motor onde os atletas tem participação direta no processo de escolha do presidente da entidade.

 

Até mesmo o presidente, Cleyton Pinteiro, sem maiores comprometimentos, acenou com uma boa vontade em relação à questão, mas deixando a cargo das federações e não dele apresentar uma proposta neste sentido. Para quem quiser ler as declarações dos dirigentes, na íntegra, CLIQUE AQUI. E para quem quiser saber o que todos falaram, BUSQUE AQUI.

 

Senhor presidente da CBA e senhores presidentes de federações, o exemplo está dado. Cabe agora os senhores segui-lo e promovermos “a primavera do esporte a motor”.

 

Enquanto isso, no balcão do cafezinho...

 

As coisas para o lado do alemão Michael Schumacher parecem estar mais pretas que o nosso café. Informação oficial, nada. O que dá mais margem à especulações. Contudo, jornais como o ‘Bild’ estão longe da linha sensacionalista de alguns tabloides – especialmente britânicos e o periódico alemão desmentiu uma notícia dada logo após o início da redução da sedação que mantém Schumacher em coma induzido.

 

Foi dito, naquela altura, que ele teria respondido a estímulos piscando os olhos, algo totalmente improvável. A verdade não tardou a aparecer quando o ’Bild’ publicou exatamente o contrário: que ele não estaria respondendo aos estímulos! Ainda segundo o jornal, Corinna tem seguido as orientações médicas e conversado com Schumacher todo o tempo.

 

As investigações sobre as causas do acidente prosseguem, mas nenhum fato novo aponta em outra direção que as minhas suspeitas: que o alemão foi em busca de emoção, saindo da pista demarcada na estação de esqui! Para complicar, foi divulgado que ele contraiu uma pneumonia...

 

Gary Hartstein, ex-médico da F1, que substituiu o renomado Dr. Sid Watkins como delegado-médico da F1 em 2005, exercendo a função até o fim da temporada 2012 teme que há uma possibilidade de Schumacher estar em estado vegetativo por ele não estar reagindo aos estímulos aplicados pelo corpo médico do Centro Hospitalar Universitário de Grénoble. Acho que vamos precisar rezar mais.

 

Na semana passada, aqui no “balcão do cafezinho”, expus meus temores sobre uma “batida em T” se um destes novos “carros pontudos” da Fórmula 1 de 2014. Pelo visto, tem mais gente pensando da mesma forma. É o caso de Giancarlo Minardi, que foi dono da equipe com seu sobrenome e que vem sendo insistente no questionamento da segurança caso algo do gênero ocorra.

 

O italiano comparou a relevância das modificações às realizadas há duas décadas, quando a F1 provocou alterações drásticas que afetaram diretamente o trabalho dos pilotos, o resultado todos sabemos: os graves acidentes de Rubens Barrichello e Karl Wendlinger e as mortes de Roland Ratzemberger e Ayrton Senna.

 

Em seu questionamento, Giancarlo Minardi tem sido muito mais incisivo contra a FIA do que os projetistas e chefes de equipe. Além da segurança em caso de colisão, o italiano tem questionado a segurança dos sistemas híbridos de recuperação de energia, algo que pode acarretar riscos não só para os pilotos, mas também para os comissários de pista.

 

Já houve um caso de um mecânico que sofreu uma forte descarga elétrica de um carro em um dos anos passados. Sinceramente, me foge à memória quem foi e em qual equipe, mas o risco existe e, dada as recomendações que tem sido feitas aos pilotos – de não tocar no carro após sair dele – este risco pode ter aumentado!

 

Apesar da liberação, a FIA não pretende deixar as coisas como estão por muito tempo. Em entrevista à revista germânica ‘Auto Motor und Sport’, Charlie Whiting, diretor de provas da F1, explicou que, para 2015, as novas regras vão exigir bicos “simétricos”.

 

Além disso, as novas regras também serão aplicadas ao índice de deformação do bico nos testes de impacto, aumentando a superfície de contato. Ainda, a atualização do regulamento também vai evitar “transições radicais” entre a parte mais grossa e a mais fina do bico.

 

E assim, teremos que rezar muito para que nada de trágico aconteça, porque se acontecer... o bom velhinho será o primeiro a criticar todas as mudanças, apesar que, na questão estética, os projetistas foram levados a buscar estas esdrúxulas soluções pelo regulamento que eles mesmo fizeram!

 

Por falar no bom velhinho, o enrolado com a justiça até  o último fio de cabelho grisalho anda furioso com o desempenho dos carros da “nova Fórmula 1” em Jerez de la Frontera. Apesar disso, ele está preparando um estudo com sua equipe para que, em 2015, o orçamento das equipes da categoria seja limitado à 200 milhões de dólares.

 

Este “teto orçamentário” seria compulsório, impedindo as equipes de ultrapassá-lo... algo quase surreal. Contudo, o bom velhinho quer estimular a “delação premiada”, oferecendo 1 milhão de euros a quem, caso saiba e tenha provas, denunciar as equipes que estourarem o orçamento previamente estabelecido.

 

Tá tudo muito bom, tá tudo muito bem... mas e o “poder de veto” dado à Ferrari? Isso ainda vai dar uma briga boa.

 

Aliás, briga boa vai acontecer de a marrentinha Danica Patrick encontrar com a lenda da NASCAR nos boxes este ano. O hepta campeão da categoria afirmou que Danica não tem condições para ganhar nenhuma prova, que ela só venceria se corresse sozinha, e os outros pilotos ficassem em casa. Além disso, ele refutou que ela não passa de “uma peça de marketing”, e que, se fosse homem, nem seria lembrada pelos fãs da categoria!

 

No ano passado, em sua primeira temporada na ‘Sprint Cup’, Danica marcou a pole na prova de estreia, em Daytona, terminando a corrida em 8º lugar. Ao final das 36 etapas do campeonato, Danica finalizou a classificação no 27º lugar... e não comentou sobre as declarações de Petty.

 

A princípio estão definidos os 24 pilotos que disputarão a primeira temporada da Fórmula-E. Metade do grid disputou ao menos uma corrida na Fórmula 1 e, além desses, uma lista de “filhos e sobrinhos de famosos”, que foram pilotos da categoria maior do automobilismo também estarão presentes. Adrien Tambay, Conor Daly, Alex Brundle, Marco Andretti, além de Bruno Senna, que também faz parte dos ex-pilotos da F1.

 

Além de dois pilotos brasileiros na categoria (Lucas Di Grassi é o outro), dois norte americanos – Marco Andretti e JR Hildebrand estarão nos circuitos urbanos. Além disso, teremos uma presença feminina, com a inglesa Katterine Legge.

O nosso amigo e oráculo Américo Teixeira Junior jogou no ar – em seu blog – duas coisas que ainda irão ser anunciadas.

 

A primeira, seria um acordo da Petrobras com a Williams e a Mercedes para o fornecimento de combustível e óleos para motor e câmbio, além de apoio técnico. Petrobras e Williams já tiveram uma parceria nos tempos dos motores BMW, mas os óleos eram da Castrol. Na época, a gasolina brasileira foi muito elogiada pelos ingleses e alemães.

 

A segunda é sobre a transmissão da Fórmula Indy no Brasil este ano. O jornalista garante que a Bandeirantes transmitirá as corridas da temporada pelo seu canal de assinatura e que, na TV aberta, algumas corridas seriam transmitidas. Ainda sobre a corrida no Brasil, estaria havendo um trabalho para trazê-la de volta em 2015.

 

Tomara!

 

Um abraço e até a próxima,

 

Fernando Paiva 

 

 

Last Updated ( Wednesday, 12 February 2014 21:56 )